E sabes? No meio de toda esta confusão e de todo este pranto a que a minha cabeça (involuntariamente) se convulsionou... no meio de tanta insegurança, de tanto sentimento de perda, de tanta ilusão e tudo mais, estou persistentemente com aquela sensação da carência de um abraço... Gargalhadas espontâneas, afagos no cabelo, cócegas na barriga, mimos a toda a hora. E tenho carência daqueles sussurros clichés que tranquilizam e que dizem: "Tem calma pequenina, um dia tudo vai passar, tudo vai ficar bem... eu estou aqui."

1 commentaire:

  1. E acredita que um dia tudo vai passar linda, acredita mesmo! (:

    RépondreSupprimer

cher Joana